http://www.gazetaevangelica.com/googlefaae1f9cd3a61287.html http://www.gazetaevangelica.com/googlefaae1f9cd3a61287.html Artigo Pr Dejair Batista Silvério | gazetaevangelica.com
  • Facebook Clean
  • Twitter Clean
  • LinkedIn Clean
  • Vimeo Clean
Facebook
Twitter
LinkedIn
Vimeo

O CAIR NO ESPIRITO É DE DEUS OU DO INIMIGO?

TEXTO ÁUREO

ATOS 2. 8 Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda terra a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.

Avivamento da fé

INTRODUÇÃO

 

Falar sobre o agir do Espirito Santo não é tão fácil como muitos podem imaginar; primeiramente porque tem que ser visitado poderosamente por ele, tocado por ele, acariciado por ele, e ser cheio dele. Quem nunca teve experiência com o Espirito Santos, jamais poderá falar coisa alguma sobre ele, (além é claro, das coisas básicas acerca da salvação, e como ele apresenta Jesus a humanidade) e muito menos julgar quem quer que seja sobre a intimidade de cada um com Ele. A Virtude do Espírito Santo é tudo o que há de melhor de Deus, toda sua riqueza, alegria, graça e sua glória; e quando falamos da glória de Deus, falamos em sua visitação, em seu poder extraordinário. Somente quem recebe isso, terá condições de se expressar sobre o Poder do Espirito Santo e sua manifestação; se uma pessoa falar contra o Espírito Santo, poderá cometer o único pecado que não tem perdão: a blasfêmia contra o Espirito de Deus.

Como posso saber um pouco disso? Claro, lendo a Bíblia; aliás, só lendo a Bíblia não é o suficiente ainda para falar sobre a manifestação do Espírito Santo; é preciso conhecê-lo. O verbo nos trás toda orientação para buscarmos o poder do Espírito Santo. Ler é uma coisa, ser tocado é outra.

 

TEXTOS BÁSICOS:

 

ATOS 2, II Sm 6, II Cr 5, Dn 9, Ap 1

 

1 E, CUMPRINDO-SE o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar;

2 E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.

3 E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.··.

 

Casa fechada, portas fechadas, janelas fechadas, o medo imperando na vida dos discípulos de Jesus, mas ele os mandou se reunir para buscar o poder de Deus, a glória de Deus que haveria de vir sobre todos que estivessem reunidos. A ação do Espírito Santo vem de repente. A glória de Deus desceu naquele ambiente, e viram línguas repartidas de fogo sobre cada um. Eu fico imaginando: se a incredulidade é tanta nos dias de hoje, e os homens não tem quase interesse em buscar ao Senhor, imagina esses tais vendo fogo a olho nu, como muitos de nós temos visto?

 

4 E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.

5 E em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu.

6 E, quando aquele som ocorreu, ajuntou-se uma multidão, e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.

7 E todos pasmavam e se maravilhavam, dizendo uns aos outros: Pois quê! não são galileus todos esses homens que estão falando?

8 Como, pois, os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos?

9 Partos e medos, elamitas e os que habitam na Mesopotâmia, Judéia, Capadócia, Ponto e Ásia,

10 E Frígia e Panfília, Egito e partes da Líbia, junto a Cirene, e forasteiros romanos, tanto judeus como prosélitos,

11 Cretenses e árabes todos nós temos ouvido em nossas próprias línguas falar das grandezas de Deus.

12 E todos se maravilhavam e estavam suspensos, dizendo uns para os outros: Que quer isto dizer?

 

Como eu já disse, como irá entender as coisas do Espírito Santo, se a pessoa não o conhece? Falar o que? Para se falar de uma pessoa, é necessário conhece-lo, e como um leigo no assunto irá falar, comentar acerca do que não conhece. Amados, ver a manifestação é uma coisa; sentir o poder do Espírito Santo é outra. Quem só olha, jamais entendera como aconteceu com Mical em II Samuel 6.

13 E sucedeu que, quando os que levavam a arca do SENHOR tinham dado seis passos, sacrificava bois e carneiros cevados.

14 E Davi saltava com todas as suas forças diante do SENHOR; e estava Davi cingido de um éfode de linho.

15 Assim subindo, levavam Davi e todo o Israel a arca do SENHOR, com júbilo, e ao som das trombetas.

16 E sucedeu que, entrando a arca do SENHOR na cidade de Davi, Mical, a filha de Saul, estava olhando pela janela; e, vendo ao rei Davi, que ia bailando e saltando diante do SENHOR, o desprezou no seu coração.

17 E introduzindo a arca do SENHOR, a puseram no seu lugar, na tenda que Davi lhe armara; e ofereceu Davi holocaustos e ofertas pacíficas perante o SENHOR.

18 E acabando Davi de oferecer os holocaustos e ofertas pacíficas, abençoou o povo em nome do SENHOR dos Exércitos.

19 E repartiu a todo o povo, e a toda a multidão de Israel, desde os homens até às mulheres, a cada um, um bolo de pão, e um bom pedaço de carne, e um frasco de vinho; então retirou-se todo o povo, cada um para sua casa,

20 E, voltando Davi para abençoar a sua casa, Mical, a filha de Saul, saiu a encontrar-se com Davi, e disse: Quão honrado foi o rei de Israel, descobrindo-se hoje aos olhos das servas de seus servos, como sem pejo se descobre qualquer dos vadios.

21 Disse, porém, Davi a Mical: Perante o SENHOR, que me escolheu preferindo-me a teu pai, e a toda a sua casa, mandando-me que fosse soberano sobre o povo do Senhor, sobre Israel, perante o SENHOR tenho me alegrado.

22 E ainda mais do que isto me envilecerei, e me humilharei aos meus olhos; mas das servas, de quem falaste, delas serei honrado.

23 E Mical, a filha de Saul, não teve filhos, até o dia da sua morte.

 

Mical só olhou, mas não sentia o que Davi e muitos dos que estavam com ele sentia. É a mesma coisa nos dias de hoje; você pode estar em um culto, e alguém sentir a Glória de Deus e você não sentir; mas eu te pergunto, você poderá comentar acerca do que a pessoa está sentindo, uma vez que você não conhece a manifestação do Espírito Santo? Ou pode alguém dizer ao Senhor o que ele deve e não deve fazer!!

 

13 E outros, zombando, diziam: Estão cheios de mosto.

14 Pedro, porém, pondo-se em pé com os onze, levantou a sua voz, e disse-lhes: Homens judeus, e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras.

15 Estes homens não estão embriagados, como vós pensais, sendo a terceira hora do dia.

 

Veja o que acontece com quem se precipita em falar do que não conhece! Muitos apressados foram dizendo que estavam bêbados e zombaram dos discípulos que acabavam de receber a Glória de deus em suas vidas!

 Pedro se põe de pé e foi falando com muita autoridade: ninguém aqui esta bêbado sendo essa as nove horas da manhã, que vocês estão pensando heim? Em outras palavras, Pedro estava mostrando a eles a doidice de cada um que estava precipitando em suas palavras vazias, ocas e sem conhecimento algum. Quem não conhece não pode falar, quem nunca sentiu, não pode falar, quem não recebeu, não pode falar; a pessoa pode ser induzida a um erro incorrigível.

 

 

16 Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel:

17 E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos sonharão sonhos;

18 E também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e as minhas servas naqueles dias, e profetizarão;

19 E farei aparecer prodígios em cima, no céu; E sinais em baixo na terra, Sangue, fogo e vapor de fumo.

20 O sol se converterá em trevas, E a lua em sangue, Antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor;

21 E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

 

Quem não se interessa pelas coisas de Deus, vai virar um crítico das coisa de Deus; um ser terreno não pode se expressar das coisas celestiais se não nascer de novo, e se não receber o revestimento do Espírito Santo. Pedro fala sobre as palavras escritas pelo profeta Joel 2: 28-31, e nos instrui sobre os prodígios nos céus; e quais são esses prodígios? Chuva, trovões, relâmpago, raios. NA TERRA Sangue, (mas sangue de Deus) fogo, (mas fogo de Deus) vapor de fumaça, (mas do incenso das orações dos servos de Jesus). Vou explicar: onde você coloca o para-raios em um prédio, no lugar baixo ou no mais alto? Pois bem, quem mais sobe na presença de deus, mais recebe da Glória de deus. Recebemos o poder do Espírito Santo através de nossa comunhão e busca do senhor. Mesmo sendo terra, temos que ir ao encontro do poder de Deus.

Joel falou da Glória de Deus, e falou da Salvação e isso lá atrás. Então, só vai receber o que buscar, e quem não buscar, como vai falar daquele que busca, heim?

  
22 Homens israelitas, escutai estas palavras: A Jesus Nazareno, homem aprovado por Deus entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis;

23 A este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendestes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos;

24 Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela;

25 Porque dele disse Davi: Sempre via diante de mim o Senhor, Porque está à minha direita, para que eu não seja comovido;

26 Por isso se alegrou o meu coração, e a minha língua exultou; E ainda a minha carne há de repousar em esperança;

27 Pois não deixarás a minha alma no inferno, Nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção;

 

A lição que o indouto Pedro está dando nos linguarudos é a mais perfeita manifestação do poder do Espírito Santo que desceu sobre os crentes de então. Ele fala com uma sabedoria divina sobre o enterro de Jesus, e sobre seu corpo que não sofreu a corrupção. ou seja, a decomposição, não apodreceu.


28 Fizeste-me conhecidos os caminhos da vida; Com a tua face me encherás de júbilo.

29 Homens irmãos, seja-me lícito dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi, que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura.

30 Sendo, pois, ele profeta, e sabendo que Deus lhe havia prometido com juramento que do fruto de seus lombos, segundo a carne, levantaria o Cristo, para o assentar sobre o seu trono,

31 Nesta previsão, disse da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no inferno, nem a sua carne viu a corrupção.

32 Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas.

33 De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis.

 

A alegria do Espírito Santo em nossas vidas nos faz fazer coisas não compreensíveis, e que não se trata de ser aproveitado por outros, mas sim por aquele que está recebendo, pois fez por merecer essa manifestação da Glória de Deus. Quem não se interessa por receber a alegria de Deus, poderá falar sobre isso? Jamais. Quem fala daquilo que não conhece é um sábio terreno, mas quem recebe da Glória do Espírito Santo, é um homem que recebe a sabedoria celestial, e essa sabedoria é diferente.

Pedro diz, é isso que vocês estão vendo agora e ouvindo; mas, Pedro não pôde dizer: que vocês estão sentindo, porque nenhum dos zombadores estavam sentindo; falavam do que não conhecia.


34 Porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio diz: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita,

35 Até que ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés.

36 Saiba pois com certeza toda a casa de Israel que a esse Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.

37 E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?

38 E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;

39 Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.

 

A pregação de Pedro trouxe temor aos corações dos zombadores, e espero que todos os que tem só visto e ouvido, se arrependa, para poder receber o poder do Espírito Santo e ser também uma testemunha de Jesus, vendo, ouvindo e tocando a palavra da vida e sendo tocado por Deus.

 

O CAIR NO ESPÍRITO, OU PELO PODER DA PRESENÇA DE DEUS

 

APOCALIPSE:1
12 E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro;

13 E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro.

14 E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo;

15 E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas.

16 E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece.

17 E eu, quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último;

18 E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno.

 

Quem fala agora é o apostolo João, quando ficou detido na ilha de Patmos, onde teve uma experiência maravilhosa da Glória de Deus. João já o conhecia, e ali foi tocado pela presença do senhor Glorificado, e caiu por terra e parecia morto. Era Jesus se manifestando à sua testemunha.

 

 II CRONICAS 5

1 ASSIM se acabou toda a obra que Salomão fez para a casa do SENHOR; então trouxe Salomão as coisas que seu pai Davi havia consagrado a prata, o ouro e todos os objetos, e pô-los entre os tesouros da casa de Deus.

2 Então Salomão congregou em Jerusalém os anciãos de Israel, e todos os chefes das tribos, os chefes dos pais entre os filhos de Israel, para fazerem subir a arca da aliança do SENHOR, da cidade de Davi, que é Sião.

3 E todos os homens de Israel se congregaram ao rei na ocasião da festa, que foi no sétimo mês.

4 E vieram todos os anciãos de Israel; e os levitas levantaram a arca.

5 E fizeram subir a arca, e a tenda da congregação, com todos os objetos sagrados, que estavam na tenda; os sacerdotes e os levitas os fizeram subir.

6 Então o rei Salomão e toda a congregação de Israel, que se tinha reunido com ele diante da arca, sacrificaram carneiros e bois, que não se podiam contar, nem numerar, por causa da sua abundância.

7 Assim trouxeram os sacerdotes a arca da aliança do Senhor ao seu lugar, ao oráculo da casa, ao lugar santíssimo, até debaixo das asas dos querubins.

8 Porque os querubins estendiam ambas as asas sobre o lugar da arca, e os querubins cobriam, por cima, a arca e os seus varais.

9 Então os varais sobressaíam para que as pontas dos varais da arca se vissem perante o oráculo, mas não se vissem de fora; e ali tem estado até ao dia de hoje.

10 Na arca não havia coisa alguma senão as duas tábuas, que Moisés tinha posto em Horebe, quando o Senhor fez aliança com os filhos de Israel, saindo eles do Egito.

11  E sucedeu que, saindo os sacerdotes do santuário (porque todos os sacerdotes, que ali se acharam, se santificaram, sem respeitarem as suas turmas,

12 E os levitas, que eram cantores, todos eles, de Asafe, de Hemã, de Jedutum, de seus filhos e de seus irmãos, vestidos de linho fino, com címbalos, com saltérios e com harpas, estavam em pé para o oriente do altar; e com eles até cento e vinte sacerdotes, que tocavam as trombetas).

13 E aconteceu que, quando eles uniformemente tocavam as trombetas, e cantavam, para fazerem ouvir uma só voz, bendizendo e louvando ao Senhor; e levantando eles a voz com trombetas, címbalos, e outros instrumentos musicais, e louvando ao SENHOR, dizendo: Porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre, então a casa se encheu de uma nuvem, a saber, a casa do Senhor;

14 E os sacerdotes não podiam permanecer em pé, para ministrar, por causa da nuvem; porque a glória do Senhor encheu a casa de Deus.

 

Já a muito tempo, nos dias de Salomão, onde aconteceu a descida da Glória de Deus, e os sacerdotes não podiam permanecer de pé, e isso por causa de presença de Deus. Eu pergunto: quem não conhece isso, e só lê a palavra, poderá dizer que conhece a palavra? Não mesmo, é preciso muito mais que ler e meditar, é preciso buscar ao Senhor, porque quem o buscar, o achará.

 

DANIEL 10

2 Naqueles dias eu, Daniel, estive triste por três semanas.

3 Alimento desejável não comi, nem carne nem vinho entraram na minha boca, nem me ungi com ungüento, até que se cumpriram as três semanas.

4 E no dia vinte e quatro do primeiro mês eu estava à borda do grande rio Hidequel;

5 E levantei os meus olhos, e olhei, e eis um homem vestido de linho, e os seus lombos cingidos com ouro fino de Ufaz;

6 E o seu corpo era como berilo, e o seu rosto parecia um relâmpago, e os seus olhos como tochas de fogo, e os seus braços e os seus pés brilhavam como bronze polido; e a voz das suas palavras era como a voz de uma multidão.

7 E só eu, Daniel, tive aquela visão. Os homens que estavam comigo não a viram; contudo caiu sobre eles um grande temor, e fugiram, escondendo-se.

8 Fiquei, pois, eu só, a contemplar esta grande visão, e não ficou força em mim; transmudou-se o meu semblante em corrupção, e não tive força alguma.

9 Contudo ouvi a voz das suas palavras; e, ouvindo o som das suas palavras, eu caí sobre o meu rosto num profundo sono, com o meu rosto em terra.

10 E eis que certa mão me tocou, e fez com que me movesse sobre os meus joelhos e sobre as palmas das minhas mãos.

11 E me disse: Daniel, homem muito amado, entende as palavras que vou te dizer, e levanta-te sobre os teus pés, porque a ti sou enviado. E, falando ele comigo esta palavra, levantei-me tremendo.

12 Então me disse: Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras.

13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia.

14 Agora vim, para fazer-te entender o que há de acontecer ao teu povo nos derradeiros dias; porque a visão é ainda para muitos dias.

15 E, falando ele comigo estas palavras, abaixei o meu rosto para a terra, e emudeci.

16 E eis que alguém, semelhante aos filhos dos homens, tocou-me os lábios; então abri a minha boca, e falei, dizendo àquele que estava em pé diante de mim: senhor meu, por causa da visão sobrevieram-me dores, e não me ficou força alguma.

17 Como, pois, pode o servo do meu senhor falar com o meu senhor? Porque, quanto a mim, desde agora não resta força em mim, e nem fôlego ficou em mim.

18 E aquele, que tinha aparência de um homem, tocou-me outra vez, e fortaleceu-me.

19 E disse: Não temas, homem muito amado, paz seja contigo; anima-te, sim, anima-te. E, falando ele comigo, fiquei fortalecido, e disse: Fala, meu senhor, porque me fortaleceste.

 

Outro servo de Deus, Daniel, sendo visitado pelo Senhor, e caindo por terra, e chegou ao ponto de ficar andando de quatro, pois a glória era imensa. E eu pergunto, se não buscar como Daniel buscou, se não jejuar como Daniel jejuou, poderá fazer comentários daquilo que nunca acharam? Poderão falar do que Daniel sentiu, se nunca teve conhecimento algum sobre o poder e a manifestação do espírito Santo?

Irmãos é chegado o fim, e muitos virão dizendo que são, que conhecem, que fazem, e até expulsa demônios, mas não conhece o amor de Deus, não conhece a manifestação do poder do Espírito Santo.

 

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz as igrejas.