top of page

Ação preventiva em Osasco instala  antenas corta pipas  em motos  




 

Na manhã de quinta-feira, 11/1, a Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (Setran) da Prefeitura de Osasco e o Grupo CCR uniram esforços para realizar uma ação educativa e preventiva, instalando gratuitamente antenas corta linhas de pipas em motocicletas. O evento ocorreu em tenda montada no retorno entre a Rua Aurora Soares Barbosa e a Avenida Lázaro de Mello Brandão, próximo ao Viaduto Metálico. 

 



Profissionais especializados da CCR, além da orientação sobre a prevenção de acidentes relacionados a linhas de pipas com cerol ou linhas cortantes, também efetuaram a instalação dos dispositivos nas motos. Embora não seja obrigatório, o uso dessas antenas é extremamente recomendado, especialmente durante os períodos de férias, quando a prática de soltar pipas aumenta significativamente em todo o país e, com ela, também cresce o risco para ciclistas e motociclistas. É aí que ter uma  antena corta-fio ajuda a evitar ferimentos, possível acidente e até a morte.  

 

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, esteve presente durante toda a ação, destacando a importância da iniciativa para preservar vidas. "A instalação dessas antenas visa proteger a vida dos motociclistas da cidade, seja em momentos de lazer ou trabalho. Nós tivemos um episódio em 2021, de um jovem que perdeu a vida, infelizmente, devido a linhas de pipa com materiais cortantes, por isso, recomendamos aos jovens e adultos que não usem cortantes nas linhas e aos motociclistas que se protejam e utilizem a antena que pode salvar sua vida e proteger sua família”, advertiu.  

 

O secretário de Transportes e da Mobilidade Urbana, Lau Alencar, e o vereador Josias da Juco, também acompanharam a ação.  

 

“Essa é uma política de segurança viária, de segurança e prevenção de acidentes para os motociclitas, principalmente para os que trabalham diariamente. E nesse período de férias intensificamos essa campanha com a CCR e a adesão foi extraordinária”, disse Lau Alencar.  

 

“O Legislativo vem mais uma vez reforçar que as leis são importantes para a ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas. Soltar pipa é uma atividade divertida, envolve pais e filhos, é lazer, e não estamos aqui para proibir a brincadeira, mas sim, conscientizar as crianças sobre os cuidados com o uso de materiais cortantes e também conscientizar os motociclistas para usarem a antena para prevenção deles mesmos”, destacou Josias da Juco, autor da Lei nº 4939/2019 que institui no município de Osasco a semana da conscientização da proibição da comercialização de cerol, linha chilena ou assemelhadas. 

 

Seu José Manoel, em memória ao filho, Higor “Gorete”, vítima de linha de pipa com cerol, tornou-se a voz do filho nessa importante causa pela segurança. “Eu não vou cessar de fazer campanhas preventivas. No próprio muro da minha casa tem cartazes, também tenho concedido entrevistas e, e todo local onde ocorra uma iniciativa para promover o uso desse aparato de segurança eu quero participar, pois casos como o do Higor não apenas destroem vidas, mas também dilaceram famílias e amizades", disse emocionado. 

 

Caroline S. Nascimento, 34, moradora do Quitaúna, é cabeleireira, mas usa a moto como transporte e aproveitou a campanha. “Esses dias mesmo uma linha passou bem perto de mim, se não estivesse atenta, poderia ter sofrido um acidente”, comentou. 

 

Luan B. de Jesus, 28, do Portal II, trabalha há 10 anos como motoboy. “Há muitos pipas nas ruas. É uma brincadeira saudável, porém perigosa, ainda mais com cerol. É preciso fiscalização. A antena já me salvou duas vezes. Uma dessas vezes, estava passando pelo Helena Maria e foi um fio de poste de telefone que soltou e pegou na minha moto. A antena segurou, mas a moto não aguentou o peso, empinou  e eu cai feio. Graças a Deus não aconteceu nada mais grave”, relatou. 

 

Assim, alguns cuidados simples são fundamentais para que as férias escolares sejam mais divertidas às crianças e seguras aos ciclistas e motociclistas como empinar pipa longe da rede elétrica e da rodovia; não subir em lajes e telhados para empinar pipa; procurar espaços como parques, praças e campos de futebol para soltar pipa; não usar linhas com cerol ou linhas cortantes, pois elas podem não ser visíveis a ciclistas e motociclistas e causar acidentes graves; motociclista/ciclista: usar antena corta pipa, equipamento de proteção que pode prevenir acidentes com cerol ou linhas cortantes.

8 visualizações

Comments


bottom of page