top of page

Blitz da Prefeitura quer inibir o uso de “linha chilena” nas pipas



Operações acontecem neste mês em toda cidade para evitar incidência de acidentes devido ao uso ilegal de cortante nas linhas


Com o início das férias escolares, a tendência é de que as crianças permaneçam mais tempo em casa e, por esse motivo, têm como principal diversão soltar pipa. No entanto, muitas delas utilizam a perigosa “linha chilena”, que possui cortante e pode causar acidentes no trânsito que podem levar à morte, especialmente de motociclistas.

Atento a esse problema, a Prefeitura iniciou, no último fim de semana, uma série de blitze por toda a cidade para fiscalizar o uso do cortante nas linhas de pipas. As ações contam com a GCM (Guarda Civil Municipal) de Itapevi e o Setor de Fiscalização de Posturas Municipais.

Na primeira operação, realizada na tarde de sábado (8), a GCM apreendeu 29 carretéis com a “linha chilena”, seis recipientes que continham a perigosa mistura, além de pacotes de vidro moído. A ação foi realizada na Avenida Eleutério Marçal dos Santos, no Condomínio Cocozza.

Vale lembrar que é proibido por legislação o uso de “linha chilena” ou com qualquer substância cortante usada para empinar pipas e similares na cidade. A Lei Municipal 2.770/2020 prevê essa restrição.

Para quem não sabe, a “linha chilena” é aquela combinação fatal que contém mistura de madeira, óxido de alumínio, silício e quartzo moído. Os estudantes da rede municipal de ensino estão de férias desde sábado (8) e retornam às aulas no dia 26 de julho normalmente.

Multa para quem solta e comerciantes

A multa para quem for flagrado soltando pipa com a “linha chilena” pode chegar a R$179,36, que corresponde a 76 UFMs (Unidades Fiscais do Município). Para quem armazena e/ou comercializa esse artefato, o valor é de até R$ 354,00.

A autuação pode até dobrar, chegando a R$ 358,72 (para quem solta) e R$ 708,00 (comerciantes que armazenam e vendem). No caso dos estabelecimentos, a reincidência resulta também na cassação do alvará de funcionamento.

Denuncie

Caso você presencie este tipo de irregularidade, entre em contato com a GCM pelos telefones 153 e 199 ou pelo 190 da Polícia Militar. O atendimento é 24 horas por dia.

Para denunciar o problema, o cidadão também pode entrar em contato com o Setor de Fiscalização de Posturas Municipais, que atende de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, na Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Rua Agostinho Ferreira Campos, 675 - Vila Nova Itapevi) ou pelo telefone (11) 4143-7600.




1 visualização

תגובות


bottom of page