top of page

Câmara de Osasco reconhece trabalho da Casa do Violeiro e de Antônio Caldeira


Sessão Solene promoveu entrega de Placa Comemorativa e Título de Cidadão Osasquense

A cidade de Osasco ostenta o título de Capital Nacional da Viola. Muito desse reconhecimento se deve ao trabalho da Casa do Violeiro do Brasil – entidade osasquense que, desde 1969, difunde a música sertaneja tradicional. Na noite da última quarta-feira (2), a atuação da Casa do Violeiro e de seu presidente, Antônio Caldeira, receberam o reconhecimento do Poder Legislativo de Osasco. A Câmara Municipal de Osasco promoveu, na própria sede da Casa do Violeiro, uma Sessão Solene para a entrega de Placa Comemorativa à entidade e o título de Cidadão Osasquense ao senhor Antônio Caldeira. Proponente da homenagem, o vereador Pelé da Cândida (MDB), presidiu a solenidade, que teve como secretário o vereador Délbio Teruel (União). Pelé da Cândida recordou o trabalho da Orquestra do Violeiro, criada pelo tenente Marino Cafundó de Moraes, e a primeira missa dedicada aos violeiros, celebrada na Igreja Matriz de Santo Antônio, em 1969, e que projetou o trabalho da orquestra para todo o Brasil. O vereador também recordou duplas importantes de Osasco, como Joaquim e Manoel e outros artistas sertanejos de raiz que passaram pela Casa do Violeiro, entre eles Tinoco, da dupla Tonico e Tinoco. Pelé também enfatizou o empenho e a dedicação do senhor Antônio Caldeira à Casa do Violeiro. “Estou feliz por homenagear um amigo que recebe todos tão bem e que tanto trabalha pela cultura de nossa cidade”, disse. Délbio Teruel enfatizou a importância de a Câmara homenagear o senhor Caldeira e a Casa do Violeiro. “Os vereadores votaram de forma unânime para aprovar esse título de cidadania e homenagear essa casa. Parabéns a todos vocês”, declarou. A filha do homenageado, Lucilene Caldeira, emocionou-se ao falar do trabalho do pai. “É um privilégio ser sua filha, ter sido educada com valores morais. Agradeço tudo o que fez até hoje”. Comandante do 14º BPM-M, o tenente-coronel Joaquim Keida Mendonça falou de sua ligação com a música sertaneja. “A música caipira faz parte de mim; também faço parte da Casa dos Violeiros e o público é o grande motivo dessa casa”, justificou. Maestro da Orquestra de Violeiros de Osasco há 10 anos, o senhor Santiago enfatizou a dedicação da equipe e agradeceu à Câmara pela homenagem. A diretora-secretária da Casa do Violeiro, Maria Otília da Silva, enfatizou o trabalho do senhor Caldeira. “A Casa do Violeiro depende dele. Peço que vocês continuem colaborando com ele”, reforçou. Feliz com a homenagem, Antônio Caldeira agradeceu a Câmara e o vereador Pelé pelo reconhecimento e enfatizou o trabalho de todos que o ajudam a tocar a Casa do violeiro. “Nunca abandonei esse espaço, sempre dei minha assistência aqui e a gente fica muito feliz com vocês todos aqui”, concluiu, emocionado.

Comments


bottom of page