http://www.gazetaevangelica.com/googlefaae1f9cd3a61287.html http://www.gazetaevangelica.com/googlefaae1f9cd3a61287.html Cristãos em carros cercam hospitais para orar por profissionais e doentes, nos EUA

Cristãos em carros cercam hospitais para orar por profissionais e doentes, nos EUA



Cerca de 200 pessoas em 100 automóveis estiveram em três hospitais onde oraram e cantaram louvores.

Na véspera da Páscoa, os moradores do Grand Valley decidiram demonstrar apreço por médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde, além de elevar pacientes, em meio à crise do coronavírus.

Por causa da pandemia, as igrejas em todo o país fecharam suas portas e os hospitais restringiram o acesso aos visitantes.

Shelbie Underwood e David Harvey encontraram uma maneira de contornar essas limitações.

Mais de 100 carros, muitos com vários passageiros, estacionados fora de três instalações médicas na área se colocaram em frente ao Centro Médico de St. Mary, Hospital Comunitário e Oeste da Saúde da Família em Fruit.

Com as luzes piscando, as pessoas passaram cerca de uma hora, das 20h às 21h, orando pelos que estão à frente do atendimento ao coronavírus. Alguns tocavam música gospel de seus veículos.

"Nós apenas queremos mostrar a eles que a comunidade está aqui orando por eles, assim como pelos pacientes, não apenas pelos médicos e funcionários", disse Underwood.

"Esperamos que isso os incentive e lhes dê forças para avançar", declarou.

O evento, anunciado como Oração Comunitária para Trabalhadores da Saúde, seguiu as diretrizes de distanciamento social estabelecidas pelo governado local, que permite que eventos religiosos sejam realizados em um formato drive-in.

O culto da manhã de Páscoa no teatro Tru Vu Drive In, em Delta, seguiu diretrizes semelhantes. Essa reunião atraiu cem pessoas para celebrar a Páscoa.

Incentivo

À medida que os casos continuam a aumentar na encosta ocidental, os profissionais de saúde precisarão desse incentivo.

"Basta ver o que o mundo está passando e o que a equipe do hospital está passando", disse Harvey, cuja sogra trabalha em St. Mary's. "Ela vê tudo o que está acontecendo. Ela conhece a necessidade no hospital”.

Laverne Begay, uma tecnóloga cirúrgica da St. Mary's, sabe que funcionários e pacientes notaram a demonstração de boa vontade da comunidade.

"Acho que as enfermeiras e os médicos apreciam todas as coisas que todos estão fazendo", disse Begay. "Isso apenas mostra que as pessoas estão aprovando tudo o que fazemos."

Além das cerca de 200 pessoas que participaram de seus carros, outras seguiram de casa, orando e ouvindo o evento pela rádio.

"Somos apenas dois jovens que querem fazer a diferença no mundo", disse Harvey. "Queremos que eles saibam que não somos apenas nós aqui na comunidade, mas Deus está aqui. A oração funciona.”



FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO GJ SENTINEL

7 visualizações
  • Facebook Clean
  • Twitter Clean
  • LinkedIn Clean
  • Vimeo Clean
Facebook
Twitter
LinkedIn
Vimeo