top of page

Jovens beneficiários do Começar recebem certificado



A Prefeitura de Osasco realizou na segunda-feira, 13/12, na Sala Luiz Roberto Claudino da Silva, no Paço Municipal, a entrega de certificados para os beneficiários do Projeto Começar. Trata-se de uma ação intersecretarial, envolvendo a secretarias de Emprego, Trabalho e Renda, Educação, Promoção de Igualdade Racial e Infância e Juventude, e a iniciativa privada, com o Nubank e o Instituto Alicerce.

Iniciado em junho, o primeiro ciclo do projeto beneficiou 91 jovens de 18 a 24 anos de idade, negros ou pardos, moradores de bairros periféricos do município. Por meio da iniciativa, eles participaram de todo um processo de formação educacional e de qualificação profissional, bem como vivência em atividades administrativas. O projeto tem como objetivo inserir os participantes no mercado de trabalho.

Em um período do dia, os beneficiários fizeram atividades de formação e qualificação, e no outro estagiaram em escolas municipais executando atividades administrativas, colocando em prática o conhecimento adquirido por meio das aulas ministradas no Instituto Alicerce.

Em todo o período do projeto, os participantes receberam bolsa-auxílio de R$700,00, auxílio alimentação de R$165,00 e vale-transporte, se necessário.

A Secretaria de Emprego, Trabalho e Renda (SETRE) realizou diversas oficinas de orientação profissional e simulação de entrevistas de emprego a fim de capacitá-los.

“Nossa gratidão as empresas parceiras que nos ajudam a construir um mundo melhor, dando oportunidades aos jovens, fazendo com que a nossa missão tenha sentido”, disse o prefeito Rogério Lins.

Gelso de Lima, secretário da SETRE, contou um pouco de sua experiência no começo da carreira e apontou que projetos como esse são fundamentais para uma cidade. “Sim, é muito importante que as cidades façam grandes obras, mas também é fundamental que os municípios promovam a equidade. Que ajudem as pessoas que mais precisam. Aquelas pessoas que sem a ajuda da administração pública, não vão chegar aonde elas têm potencial para chegarem”, disse.

Já o secretário da Educação, Claudio Piteri, assegurou que a pasta irá participar dos próximos ciclos do projeto. “Temos políticas públicas para o jovem, porém nós precisamos mais do que isso. Nós precisamos de coordenação. De pessoas que estejam envolvidas e engajadas com os projetos, assim como foi com o Começar. Podem contar com a Educação para dar andamento nesse trabalho, que é incrível”, afirmou o secretário.

Para Eric de Araújo, um dos participantes do projeto, o Começar foi importante pois o ajudou a lembrar um pouco do que ele estudou na escola e a ter mais conhecimento sobre o mercado de trabalho. “Consegui relembrar bastante coisa eu que estudei na escola, principalmente em matemática, e aprender mais sobre a rotina da área administrativa, que é muito importante para quem quer ingressar no mercado de trabalho”, contou o jovem que estagiou na Creche Rosa Broseghini, no Baronesa.

Dos 91 jovens que participaram do projeto, 10 foram inseridos no mercado de trabalho formal, sendo que três passaram em processos seletivos do Nubank, empresa parceria do projeto.



8 visualizações
bottom of page