top of page

Nossa História mostra que todos podem ultrapassar barreiras e atingir objetivos



59ª edição do ato cívico trouxe histórias de dedicação e superação

“Cada um de nós compõe a sua história. Cada ser, em si, carrega o dom de ser capaz e ser feliz”. Esses versos, da canção “Tocando Em Frente”, do cantor e compositor mato-grossense Almir Sater, traduzem fielmente as histórias de vida narradas durante a 59ª Edição do Programa Nossa História, realizada na manhã desta quinta-feira (20). A cerimônia de hasteamento das bandeiras desta semana mostrou histórias de três moradores da cidade, que conseguiram superar barreiras e atingir seus objetivos, amparados pela fé e pela persistência. Membro da Associação Antialcoólica do Estado de São Paulo, Valdenizio Antunes de Souza hasteou a bandeira do Estado de São Paulo. Moradora de Osasco desde a juventude, Maria Neyde Castilho Biondo hasteou a bandeira da cidade que escolheu para viver. Já a bandeira do Brasil foi levada ao alto do mastro pelo vereador licenciado e secretário municipal de Cultura, Cláudio da Locadora.

Histórias de Superação Após o hasteamento das bandeiras, os convidados falaram sobre a relação que têm com a cidade de Osasco. Neyde emocionou-se a falar da cidade que sua família escolheu para viver. Ela recordou as dificuldades vividas no início da caminhada e ressaltou os louros colhidos após muito trabalho do esposo Tobias, falecido há 15 anos. “Essa cidade nos acolheu. Quando vou para o interior visitar meus parentes, quero logo voltar, porque aqui é o meu lugar. Eu amo Osasco”, declarou. Livre do vício do álcool há 16 anos, Valdenízio de Souza contou sobre a sua relação com a cidade de Osasco, iniciada em 1979, quando chegou do interior do Paraná. Ele reforçou a importância do trabalho da Associação Antialcoólica, da qual é membro desde 2005. “Parar de beber não é fácil, mas não é possível e graças a Deus eu consegui”. O secretário Cláudio da Locadora emocionou os presentes ao contar sua história de vida. Natural de Cuité, na Paraíba, ele chegou a Osasco em 1982 e enfrentou muitas dificuldades, mas conseguiu superá-las amparado em muito amor de sua família e na determinação com que lidou com as adversidades. Cláudio revelou que não tinha pretensão de entrar para a política, mas, assim que obteve estabilidade financeira, passou a se envolver cada vez mais com trabalhos sociais para ajudar o próximo, até que o encontro com a política aconteceu. O secretário parabenizou a Frente Parlamentar Nossa História pela realização do ato cívico e agradeceu a oportunidade de participar. “Fico muito feliz em estar aqui e poder ouvir histórias de superação e de luta”, afirmou. O presidente da Frente Parlamentar Nossa História e deputado estadual eleito, vereador Rogério Santos (MDB), frisou a importância das histórias contadas durante o ato. “Às vezes a gente reclama de momentos difíceis, mas Deus entregou para nós o dom de sermos compositores da nossa própria história”, justificou, ao citar a canção de Almir Sater. O parlamentar encerrou destacando que as histórias mostradas durante 59ª Edição do programa expressam “força, coragem e determinação” para que todos possam seguir em frente.

1 visualização
bottom of page