top of page

Osasco Integra oferece qualificação, emprego e renda a grupos vulneráveis


Instituído em outubro de 2017 e comandado pela Secretaria de Emprego, Trabalho e Renda (Setre), o Projeto Osasco Integra (decreto 11.544) é uma espécie de guarda-chuva social voltado ao acesso a emprego e renda de minorias em vulnerabilidade e exclusão residentes no município, entre os quais imigrantes, refugiados e mulheres vítimas de violência doméstica.

De janeiro a maio deste ano, foram atendidas 509 pessoas nos diversos serviços oferecidos e, entre os que apenas buscavam emprego, dos 163 encaminhados para processo seletivo, 15 estão empregados. No ano passado o programa atendeu 1.168 pessoas, com 409 encaminhamentos e 42 contratados.

A imigrante haitiana Ablerette Joseph, 36 anos, que trabalha como atendente no Portal do Trabalhador desde o segundo semestre de 2021, é uma das beneficiárias do programa. Ela veio para o Brasil em agosto de 2016 e desde então mora em Osasco.

No início do ano de 2021, durante a pandemia, ela estava desempregada, procurou o Portal do Trabalhador da cidade, e se inscreveu no projeto. Fez alguns cursos, inclusive o de Língua Portuguesa, oferecido pela Prefeitura em parceria com o Sesc, para reforçar o conhecimento no idioma.

“Essa oportunidade veio em um bom momento. O projeto me ajudou bastante e proporcionou essa oportunidade de retomar minha vida, porque eu estava desempregada desde 2019 e, nesse período, estava fazendo um tratamento de saúde”, disse.

Ablerete conta que seu primeiro contato com a Língua Portuguesa foi assistindo a novelas brasileiras, que fazem sucesso no Haiti. “Vim para o Brasil em busca de oportunidades. Quando já estava aqui, prestava atenção como as pessoas falavam para aprender, mas me confundia com algumas palavras e tempos verbais (passado e presente). No curso (de Língua Portuguesa) aprendi a diferença e isso me ajuda bastante”.

Imigrantes

Informações do Banco de Dados dos Cidadãos Osasquenses (BDCO) de 2020 indicam que dos 399 atendimentos do Osasco Integra a imigrantes, 236 residem no município. Eles são provenientes de 24 países. A maioria é haitiano (134) e venezuelano (33).

Além dos cursos de qualificação (são os mesmos oferecidos para o restante da população, online ou presencial - veja relação abaixo) e encaminhamentos para entrevistas de emprego, o projeto também oferece aos imigrantes curso de Língua Portuguesa em parceria com o Sesc-Osasco. As aulas acontecem três dias por semana, com carga horária de 4 horas, e total de 60 horas.

Além de imigrantes, refugiados e mulheres vítimas de violência doméstica, o projeto atente egressos do sistema prisional, jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, jovens em acolhimento institucional, população em situação de rua, LGBTQIA+, pessoas em situação de drogadição e comunidades tradicionais, tais como indígenas, ciganos e quilombolas, dentre outras (decreto nº 11.544/2017).

Cursos oferecidos

Auxiliar de logística; técnicas de vendas; atendimento ao cliente e auxiliar administrativo; básico de informática; portaria; empreendedorismo; sistema de gestão de qualidade; técnicas de liderança; gestão de processos e finanças pessoais.

As inscrições para os cursos online devem ser feitas no seguinte link: www.setre.cursos.fatecosasco.edu.br. É preciso criar login. Para se inscrever basta acessar a pasta do curso de interesse e seguir as instruções. Depois é só esperar a data da liberação do conteúdo para estudar.

Os mesmos cursos, com carga de 20 horas, são oferecidos presencialmente nos centros de qualificação profissional dos três portais do trabalhador, nos seguintes endereços: Centro (Rua Minas Bogasian, 291); Unidade Sul (Avenida Sarah Veloso, 106, 2º andar, Jardim Santo Antônio) e Unidade Norte (Avenida Presidente Costa e Silva, 372, 1º andar, Helena Maria), com atendimento das 8h às 17h.

Já os cursos de informática básica são oferecidos nos Centros de Inclusão Digital espalhados pela cidade, com atendimento das 8h às 17h. São eles:

CID Veloso. Avenida Sarah Veloso, 299, Jardim Veloso. Telefone: 3653-1164 CID UAPO. Rua Minas Bogasian, 97, Centro. Telefone: 3682-9895 CID Padroeira. Avenida Padroeira, s/n°, Jardim Padroeira. Telefone: 3653-1164 CID CATI. Rua Dom Ercílio Turco, 180, Vila Osasco. Telefone: 3653-1164 CID Anoscar. Rua Luís Antônio de Arruda, 55, Vila Yara. Telefone: 3654-0055 CID Fatec. Rua Pedro Rissato, 30, Vila dos Remédios. Telefone: 3653-1164 CID Helena Maria. Avenida Presidente Costa e Silva, 372. Telefone: 3685-2722




1 visualização

Comentários


bottom of page