top of page

Parceria garante capacitação a mais de 2 mil pessoas nas comunidades



O Fundo Social de Solidariedade e a Secretaria de Educação da Prefeitura de Osasco realizaram dia 7/12, no Centro de Formação de Professores, a cerimônia de homenagens aos 150 voluntários do projeto “Escola, no Olhar de Quem Cuida”, que oferece capacitação às comunidades nos espaços educacionais da rede municipal de ensino.

O prefeito Rogério Lins e secretário de Educação, Cláudio Piteri, participaram do ato.

“É um projeto muito especial para a Administração, porque gera conhecimento, grandes histórias de novas amizades que surgiram a partir do projeto, e oportunidades criadas. Agradeço muito aos nossos parceiros Senai, Senac e Sebrae, à nossa equipe, e ao Fundo Social e à minha esposa Aline, que inspirou a criação desse programa”, comentou.

O projeto realizou ao longo de 2022 mais de 167 cursos específicos de capacitação em todas as escolas da rede municipal de ensino, no período da noite, voltados para os mais variados interesses, com métodos e conteúdos diferenciados e que abrangeram as mais diversas áreas de lazer e entretenimento, como esportes, música, teatro, canto, educação financeira, informática e dança, entre muitas outras, voltadas às mais diferentes faixas etárias.

O programa atendeu mais de 2 mil pessoas que obtiveram certificação através do Sebrae, Senac ou Senai. Do total, cerca de mil se tornaram Microempreendedores Individuais (MEIs), o que resultou na abertura de novas empresas e geração de empregos.

Os cursos foram organizados pelas assessorias pedagógicas de relação com a comunidade da Secretaria da Educação, com o apoio dos profissionais do Sebrae, Senai e Senac.

O projeto contou ainda com o apoio de 150 voluntários das comunidades dos bairros do entorno das escolas municipais que contribuíram com seus talentos para o ensino de habilidades práticas das oficinas e cursos oferecidos gratuitamente a toda a população, inclusive às famílias assistidas pelo programa Nosso Futuro (de transferência de renda).

“O Fundo Social quer oferecer oportunidades para as pessoas e não só assistencialismo. É muito gratificante ver que estamos contribuindo para transformar a vida das pessoas”, disse Aline Lins, madrinha e idealizadora do projeto.

“O programa ultrapassa as ações que ocorrem com os estudantes, uma vez que os espaços educacionais também podem servir para a convivência mútua entre a comunidade”, completou Cláudio Piteri.

“Agradecemos muito por podermos participar desse projeto, que ofereceu mais de 167 cursos e formou mais de 2 mil pessoas, a grande maioria delas do programa Nosso Futuro, que além de terem a oportunidade da segurança alimentar, puderam se capacitar para novos empregos ou abrir a própria empresa. Com isso, conquistam a própria autonomia”, disse Thiago Farias, gerente regional do Sebrae.




0 visualização

Comments


bottom of page