top of page

Três jovens da Fundação CASA internado sem Osasco conquistam vagas de aprendizes



Eles atuarão no Programa Jovem Aprendiz Trabalhador do Município de Osasco, realizado por meio da SETRE.

Três adolescentes, com idades entre 16 e 18 anos, que cumprem medida socioeducativa de internação na Fundação CASA Osasco I e II, em Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo, conquistaram vagas no Programa Jovem Aprendiz Trabalhador do Município de Osasco.

Nesta semana, os jovens realizaram o exame médico admissional e assinaram os contratos de trabalho. O Programa é uma iniciativa da Secretaria de Emprego, Trabalho e Renda (SETRE) da Prefeitura de Osasco destinada a jovens moradores da cidade, com idades entre 16 e 22 anos.

“Não medimos esforços quando se trata de apresentar novas oportunidades para as nossas crianças, jovens e adolescentes no mercado de trabalho e oferecer a eles uma nova visão de mundo e possibilidades", ressaltou o prefeito de Osasco, Rogério Lins.

Como aprendizes, os adolescentes desenvolverão atividades teóricas e práticas, com tarefas no ambiente de trabalho que gradativamente progredirão em complexidade. De salário bruto receberão R$ 909,15, além de vale-transporte correspondente ao deslocamento e vale-refeição no valor de R$ 154,00.

“Promover a empregabilidade e a geração de renda é a nossa missão, e quando isso é fruto de uma política afirmativa como a inserção de públicos mais vulneráveis no mercado de trabalho formal, essa missão ganha outros contornos. Ficamos extremamente felizes com a conquista desses jovens por meio de uma política pública afirmativa desenvolvida pela SETRE, e isso nos motiva ainda mais a continuar traçando estratégias para melhorar a inserção de públicos que, estatisticamente, têm mais dificuldade de colocação no mercado de trabalho formal”, destacou o secretário municipal da SETRE, Gelso Lima.

Até junho, os jovens passam por capacitação com profissionais do Instituto Projov, com conteúdo necessário para começarem a aprender a lidar com o mundo corporativo, como organização, gestão financeira, orientação profissional, dentre outros. Depois, cada um atuará em um órgão da prefeitura.

“A inserção desses adolescentes no mundo do trabalho é uma das portas para a reinserção social, depois que cumprem a medida socioeducativa”, afirma o presidente da Fundação CASA, João Veríssimo Fernandes.

Os jovens dos CASAs Osasco I e II participaram do primeiro edital de seleção do Programa em 2023. As inscrições ocorreram em março. Nos centros socioeducativos, as equipes multidisciplinares auxiliaram os adolescentes a se inscrever.

Para o primeiro edital deste ano, a prefeitura disponibilizou cem vagas, tendo como prioridade a seleção de adolescentes e jovens que cumpram medida socioeducativa ou sejam egressos do sistema.

Foram oferecidas vagas nas áreas de Administração (60), Logística (17) e Desenvolvimento de Sistemas e Tecnologia da Informação (23).


2 visualizações

コメント


bottom of page