top of page

Câmara recebe do Executivo Projeto de Lei que concede vale-cesta de Natal


O secretário municipal de Administração, Cláudio Monteiro, prestigiou a 43ª Sessão Ordinária da Câmara de Osasco, realizada nesta terça-feira (22), após protocolar o Projeto de Lei Complementar nº 18/2022, de autoria do Poder Executivo, que torna o vale-cesta de Natal permanente a partir deste ano.

Em 2021, a Prefeitura de Osasco concedeu a seus servidores um bônus de Natal, incluso no vale alimentação, como reconhecimento aos trabalhos prestados e pela luta do serviço público durante mais um ano de pandemia.

“Nós tivemos anos difíceis com a pandemia da Covid-19. E, no ano passado, a administração buscou através desse vale agradecer aos servidores pelo esforço de cada um durante este período tão difícil para todos nós. E agora, como forma de valorizar os servidores, queremos transformar esse vale permanente”, informou Cláudio Monteiro.

Os anos de 2019, 2020 e 2021 foram anos difíceis para o mundo. A pandemia da Covid-19, provocou traumas profundos, seja pela perda de entes queridos ou pela dificuldade em conviver com um vírus tão agressivo. O serviço público também foi impactado diretamente pela crise pandêmica e, em 2021, em reconhecimento aos servidores públicos, a Prefeitura concedeu um bônus de Natal no valor de R$ 300,00, incluso no vale alimentação. Agora o Executivo protocola na Câmara Municipal um projeto tornando o benefício permanente em todos os anos.

O benefício, se aprovado, será efetuado anualmente no dia 20 de dezembro.

O presidente da Câmara Municipal, Ribamar Silva, reforçou a importância do projeto para os servidores. “Eu fico feliz porque tudo o que acontece nesta cidade passa por aqui, inclusive a valorização do servidor. A Cesta de Natal é também uma forma de valorização do funcionalismo. E o secretário optou por vir até aqui entregar o projeto pessoalmente”, declarou Ribamar Silva, reforçando o compromisso da Casa de Leis com a população, inclusive com os servidores públicos.

Ribamar também ressaltou que a Câmara Municipal está avaliando junto ao Jurídico da Casa a possibilidade de conceder o benefício também para os servidores da Casa de Leis.



Programa Nossa História tem música e discursos emocionados



Vereador Rogério Santos soltou a voz e cantou “Tocando em Frente”, de Almir Satter

A música “Tocando em Frente”, composta por Almir Sater e Renato Teixeira, se tornou o hino do Programa Nossa História. E foi com esta música que a solenidade da 64ª Edição do Programa foi encerrada.

Celebrando o Dia do Músico, comemorado no dia 22 de novembro, os homenageados do Programa Nossa História desta quinta-feira (24) contemplaram os dons musicais do vereador Rogério Santos (MDB), que tocou violão e cantou a canção de Satter, junto com membros de sua equipe, incluindo Antônio Márcio Costa, que conduziu a bandeira do Estado de São Paulo.

“Cada um de nós compõe a própria história, mas nunca sozinhos. Nossas histórias são únicas, nunca isoladas. A música parafraseia a vida. Ela tem todos os movimentos que representam a própria vida. Como nas músicas, nossas vidas têm momentos tranquilos, outros efusivos, pausas…”, disse Rogério Santos.

Arlindo Piteri, Major da Reserva, conduziu e hasteou a bandeira do Brasil e revelou estar honrado pela oportunidade. “Sinto-me honrado por estar aqui. Já tenho 82 anos, encontrei meu amor nessa cidade, fiz muitas coisas aqui. Mas quem sou eu para receber essa homenagem?”, indagou.

“Essa pergunta é essencial em nossa vida, mas ela nunca pode ser respondida de forma depreciativa, porque nós somos frutos de um desejo divino”, respondeu Rogério Santos.

Músico e multimídia, Márcio Costa, que também é assessor parlamentar, falou sobre sua história. Contou como se sentiu honrado em conduzir e hastear a bandeira de São Paulo, o estado que o acolhe há mais de 27 anos. “Hoje é um dia muito especial para mim. Sai do interior de Pernambuco para chegar aqui e ser acolhido por essas pessoas. Confesso que quando peguei esta bandeira nos braços passou um filme na minha cabeça”, afirmou Costa. Ele declarou que tem como lema uma frase aprendida com pessoas que o inspiraram. “Tento fazer o meu melhor possível e o meu possível o melhor”.

Prestes a lançar seu primeiro livro, a procuradora do município de Osasco, Tânia Mara Lourenço Vesentini, que conduziu e hasteou a bandeira de Osasco, dedicou a homenagem que recebeu ao pai, falecido recentemente.

“O que dizer depois de tanta emoção? Sinto-me honrada de participar desse programa nessa cidade, que recebeu meus pais e transformou a vida deles e a minha também. Estendo este momento a meu pai. Ele me ensinou a importância dos estudos, de honrar e respeitar a todos”, disse Tânia Mara, que revelou sua paixão de estudar como as organizações sociais e o terceiro setor podem ajudar a transformar as cidades. “Precisamos incentivar a cultura da parcerização”.

O livro “Aplicando a Lei 13.019/2014”, escrito por Tânia Mara em coautoria com Gisele Karina Santana, será lançado no dia 1º de dezembro, na Livraria Martins Fontes, na Av. Paulista, em São Paulo, às 18:00.


Conselheiros Tutelares recebem congratulações na Câmara

Moção de Congratulações reconhece esforço de servidores no atendimento de Crianças e Adolescentes

No dia 18 de Novembro foi celebrado o Dia do Conselheiro Tutelar, data instituída através da Lei Federal nº 11.622/2007.

Esses servidores públicos, que precisam ter um apurado sentido ético para reduzir os conflitos que aparecem em suas atuações, foram homenageados nesta terça-feira (22), durante a 43ª Sessão Ordinária da Câmara de Osasco. A Moção de Congratulações de autoria do vereador Josias da Juco (PSD) foi aprovada por unanimidade e gerou um saudável debate, inclusive sobre como propor melhorias nas condições de trabalho dos conselheiros.

“Eles estão a serviço 24 horas em prol de crianças e adolescentes. Sabemos das dificuldades que eles passam e espero que encontremos melhores condições de trabalho para que possam executar suas tarefas. Mesmo faltando condições, eles não deixam de fazer seus trabalhos”, declarou Josias, ao pedir aplausos para todos os que atuam nos Conselhos.

Os parlamentares reconheceram as dificuldades enfrentadas pelos conselheiros no dia a dia. Uma rotina extenuante de casos graves que colocam em risco a vida de crianças e adolescentes. A vereadora Ana Paula Rossi (PL) aproveitou a homenagem para reforçar que os conselheiros precisam de melhores condições de trabalho.

“Parabenizo os conselheiros tutelares. Admiro o trabalho deles, mas peço apoio aos meus colegas porque há, exatamente, um ano estávamos reunidos no Executivo debatendo sobre demandas emergenciais. Já se passou um ano e essas demandas ainda não foram atendidas”, alertou Ana Paula Rossi, que também ressaltou que a maior homenagem que os conselheiros podem receber é ter as demandas atendidas.

Em uma longa fala, a vereadora Elsa Oliveira (Podemos) destacou o papel dos parlamentares e de como a Casa de Leis deve agir para que as políticas públicas em benefício das crianças e adolescentes devem acontecer. Em seguida, alertou para a importância de efetivar as políticas públicas de forma mais eficaz.

“Se a gente fala que criança e adolescente é prioridade a gente não pode esperar. Enquanto fiscalizadores, precisamos cumprir nosso papel, inclusive de alertar o prefeito Rogério Lins sobre fatos que ela talvez desconheça”, alertou a parlamentar, pedindo esforço para cumprir a demanda dos Conselhos.

A conselheira tutelar no Centro, Graziele Macedo, estava presente e agradeceu o apoio dos parlamentares na construção de políticas públicas mais eficazes.

“Nós sempre somos bem atendidos na Câmara, que abre as portas para ouvir nossas demandas e discute políticas públicas que atendem de forma eficaz as crianças e adolescentes que precisam muito dessas ações”, disse a conselheira.

Ainda durante esta mesma Sessão Ordinária, os vereadores aprovaram, em Primeira Discussão, o Projeto de Lei nº 64/2022, que cria o Conselho Tutelar Norte II. A Segunda Discussão deve acontecer na próxima Sessão, prevista para quinta-feira (24).

2 visualizações

Comments


bottom of page