top of page

Osasco vai dobrar número de ecopontos até o final deste ano


A Secretaria de Serviços e Obras (SSO) da Prefeitura de Osasco iniciou a construção de ecopontos nos bairros Jardim Veloso, Vila Pestana, Cidade das Flores, Jardim Baronesa e Rochdale. As novas unidades devem beneficiar mais de 100 mil pessoas que vivem nas regiões onde estão sendo instalados.

Com os quatro ecopontos existentes (Novo Osasco, Jaguaribe, Helena Maria e Jardim Mutinga) e os cinco em construção, que serão entregues até o final deste ano, a cidade passará a ter nove unidades e o público atendido passará das 200 mil pessoas. A prefeitura pretende licitar ainda este ano a construção do ecoponto de Presidente Altino, que deverá ser entregue em 2024.

O objetivo da Prefeitura é chegar a 16 ecopontos até o fim de 2024 (os próximos deverão ser instalados também no Jardim Conceição, no Jardim Santa Maria e outros bairros a definir) e ampliar para 30 nos próximos anos.

Os ecopontos são espaços preparados para o recebimento, armazenamento e destinação correta de materiais, como pequenos volumes de entulho de obras e reformas, restos de podas de árvores e serviços de jardinagem, madeiras, móveis velhos e eletroeletrônicos, além de materiais recicláveis. Os ecopontos não recebem lixo comum ou domiciliar.

Os equipamentos contam com profissionais que orientam os usuários, controlam e separam os materiais que são encaminhados para que recebam o tratamento adequado. Diariamente, profissionais com veículos apropriados realizam a coleta e transporte desses resíduos. Os materiais recicláveis, por exemplo, são encaminhados às cooperativas de catadores que mantêm parceria com a prefeitura, fortalecendo a coleta seletiva e a geração de emprego e renda para as famílias.

Para o secretário de Serviços e Obras, Waldyr Ribeiro, o início das obras é uma importante conquista. "Esse é um trabalho de mais de dois anos de planejamento com o empenho de muitas pessoas, incluindo de outras áreas da prefeitura. Vamos avançar cada vez mais nessa área tão importante para a limpeza pública e gerenciamento dos resíduos, graças ao apoio que temos recebido do prefeito Rogério Lins".

De acordo com o diretor geral de gestão de resíduos, o arquiteto Oscar Buturi, os ecopontos entraram definitivamente na realidade da cidade. "Até pouco tempo atrás, as pessoas desconheciam o ecoponto e, principalmente, seus benefícios. Esse é um equipamento fundamental para o gerenciamento adequado dos resíduos produzidos pelos moradores, que muitas vezes não sabem o que fazer com eles e encontram nos ecopontos a solução para a destinação correta dos materiais".

Maria Donizete, moradora das imediações do ecoponto do Novo Osasco, está satisfeita com o equipamento, que acabou de passar por reforma. "Vemos o movimento diário de pessoas e veículos que vêm ao ecoponto para descartar os materiais, que muitas vezes eram jogados nas ruas e praças da cidade sem a menor preocupação com a saúde e o meio ambiente. Aqui vemos todo um cuidado que eles têm com esse trabalho, que valoriza nosso bairro".

Em quatro anos, o volume de materiais recebidos nos ecopontos quase triplicou, passando de 1.926 toneladas no primeiro semestre de 2019 para 5.300 toneladas no primeiro semestre de 2023.

Ainda de acordo com a Diretoria de Resíduos, a expectativa é multiplicar esse volume com os novos ecopontos em construção e o aumento da eficiência dos já existentes.

Endereços dos ecopontos existentes:

Novo Osasco – Rua Theodoro de Souza Brandão, 1.020

Jaguaribe – Rua Fernando Miolin Filho, 150

Helena Maria – Av. Walt Disney, esquina com a Rua Belmiro Alves da Silva

Mutinga - Av. Ônix, 783

Endereços dos novos ecopontos:

Veloso – Rua Dr. Amando Anjo Corrêa Filho, esquina com a Rua Dr. Edmundo Amaral

Pestana – Rua José Antônio Augusto, s/nº (ao lado do campo de futebol)

Cidade das Flores – Av. Ipê, esquina com Travessa Saicanga

Baronesa – Rua Duke Elington, s/nº (ao lado da Academia de Lutas)

Rochdale – Rua Luiz Rink, esquina com a Rua Cassiterita





2 visualizações

Comments


bottom of page